Textual description of firstImageUrl

Quando a vergonha ofusca o real prazer e lesa sua independência financeira

Em seu rumo à independência financeira, você encontrará várias barreiras. Uma delas é entender como a vergonha confunde a percepção dos reais prazeres da vida.

Em sua jornada rumo à liberdade e à independência financeira, é essencial compreender como a vergonha confunde a percepção e o significado dos reais prazeres da vida. E como a felicidade não depende apenas de condições objetivas.


O ditado popular diz que você apenas pode tornar-se independente financeiramente de três maneiras: herdando uma fortuna, casando com alguém que possua uma fortuna ou recebendo uma fortuna apostando nos números corretos da loteria.

Entretanto, se você possui algum conhecimento financeiro, sabe que tal ditado é uma falácia. Sim, são de fato alguns caminhos. Porém, uma vez que são caminhos fáceis, praticamente atalhos, não criam raízes. E conquistas sem raízes são bem mais susceptíveis a desastres no futuro.

As pessoas que possuem consciência da importância do hábito, da perseverança, do aprendizado e de seu protagonismo no processo, sabe que o caminho mais sólido é conduzir um saudável equilíbrio de despesas e investimentos em seu orçamento.

Se você ainda não se convenceu da importância que uma gestão financeira pode fazer na sua vida, leia o artigo O essencial do orçamento e fluxo de caixa. E uma planilha de brinde ao final. É uma importante ajuda para fixar certos conceitos. E essencial para sua independência financeira.

No entanto, esse controle gera muitas dúvidas a aflições. Pululam na internet artigos dizendo quais percentuais você deveria preservar de suas receitas para aportar em seu patrimônio. Esse equilíbrio é a grande incógnita a ser desvendada. A maioria foca mais no presente e não importa-se muito com o futuro. Outros optam pela frugalidade extrema, em troca da satisfação momentânea.

Esse artigo propõe considerar alguns fundamentos que nos impulsionam às compras, principalmente nessa semana de BlackFriday. E provoca algumas reflexões sobre qual o tipo de prazer é realmente importante em nossa vida.