black friday

O essencial do orçamento e fluxo de caixa. E uma planilha de brinde ao final

A liberdade financeira depende inicialmente de controlar o orçamento (receitas, gastos e despesas) e o fluxo de caixa através de uma planilha
A liberdade é também financeira. E o primeiro passo está nesse artigo

O controle do orçamento e fluxo de caixa é o primeiro (e essencial) passo na viagem à independência financeira. Segue um guia sobre seus fundamentos e o acesso à minha planilha pessoal do Google Docs como ferramenta de auxílio nessa jornada. 


Apesar de não ser consultor financeiro de fato, recebi essa semana um telefonema de mais um amigo pedindo orientações para investir algumas economias mensalmente. Ou seja, pedindo ajuda em quê, como o onde aplicar.

Perguntei inicialmente qual o montante mensal que ele disponibilizaria para promover esse investimento de forma consistente.

Comunicado o valor, eu sondei se essa meta estaria coerente com seu orçamento e fluxo de caixa anual a curto e médio prazo, uma vez que os cenários de investimento dependem fundamentalmente dessa informação. É indispensável, por exemplo, conhecer os prazos que o dinheiro pode ficar aplicado sem sobressaltos.

Ele disse que iria rever suas condições e me ligaria novamente, sem antes pedir a mim uma ferramenta que pudesse ajudá-lo a obter tais esclarecimentos.

Decidi assim partilhar publicamente a todos os leitores desse blog, a planilha que uso para controlar o meu orçamento e meu fluxo de caixa, ou seja, o controle de gastos e despesas, assim como de receitas.

É um instrumento que está em uso já há um bom tempo e já foi bem testada por mim e outras pessoas que já mostraram interesse anteriormente. Simples. Porém muito efetivo.


Uma mudança inicial de foco - antes de investimentos, vem o controle financeiro




Você conhece alguém que está sempre falando de investimentos, mas eventualmente usa o cheque especial e arca com juros em pagamentos parcelados no cartão de crédito? Eu conheço... É um sério caso de inversão de prioridades. Ou ainda, o clássico ditado de colocar o carro na frente dos bois.

Um dos maiores enganos é imaginar a possibilidade de investir sem possuir um fluxo de caixa sólido que preserve o seu orçamento e permita um lucro consistente. Eles - o orçamento e o fluxo de caixa, são a base, a pedra fundamental onde devem ser alicerçadas todas as decisões tomadas na esfera dos investimentos financeiros.

Primeiro uma coisa. Depois outra coisa. Além de adquirir sabedoria, você evitará mergulhar no dia a dia estressante onde faltam foco e prioridades.

Dar um passo de cada vez não impede, entretanto, o aprendizado precoce de diversas formas de investimentos financeiros, mesmo quando ainda não temos capital para isso. Tal conhecimento será essencial um dia. Nessa postagem vou focar na primeira etapa: a crucial importância do controle do orçamento e do fluxo de caixa.

Adequar as finanças - o orçamento e o fluxo de caixa


O controle financeiro pessoal é o passo inicial de algo muito maior. Sua energia básica deve estar aqui concentrada, com a finalidade de realizar uma economia mensal perene, sustentável, que possibilite um melhor planejamento para seus futuros investimentos.

O controle financeiro pessoal, entretanto, não é um fim em si mesmo, Ele é somente um meio para alcançar um dia a tão sonhada independência financeira. Essa, a independência financeira, é de fato, a meta fundamental que encorajo todos a seguir.

Se você não nasceu em berço de ouro, a administração das finanças passa pela criação de um orçamento e o acompanhamento de um fluxo de caixa mensal. Não existe outro caminho. Se o leitor conhecer algum atalho, gostaria de debatê-lo nos comentários desse artigo. Fiquem livre para opinar.

Na sequência do texto, vou explicar rapidamente os objetivos por trás desses conceitos. Vou ainda disponibilizar uma planilha do Google Docs que poderá ser acessada pelo Google Drive com um guia para seu preenchimento. Acredite: esse é o primeiro passo para a sua independência financeira!

E se você está acostumado apenas com planilhas Excel, não desanime. Para as ferramentas que vamos utilizar, eu considero o Google Docs bem melhor. De qualquer forma, você pode salvá-la em formato Excel, caso prefira.

Procrastinar e culpar o tempo disponível - um traço da modernidade


A procrastinação é comumente a razão principal das pessoas não possuírem um orçamento ou um fluxo de caixa. Repetem ad infinitum que ambos são importantes, mas nunca encontram tempo de elaborá-los. Como se isso demandasse muito tempo...
"Na verdade, quando falamos de disponibilidades, estamos conversando sobre prioridades e foco. Veja um artigo sobre a importância do foco na montagem de uma carteira de investimentos
O ser humano tende a dar uma importância (muito) maior ao curto prazo. Além disso, tem alguma dificuldade de compreender as causas e consequências de seus atos. Muitas vezes, trocando causas por consequências.

Imaginem todas as distrações de curto prazo que passam pela vida e que não trarão nenhum resultado futuro? Acredito que os leitores são capazes de enumerar vários exemplos pessoais. Negar a si próprio um pequeno tempo para preencher e analisar uma planilha é um exemplo de falta de clareza de prioridades.

Uma das consequências é o desenvolvimento de um modelo mental que sabotará suas maiores chances de sucessos na vida. Não apenas sucessos financeiros - que na verdade, como comentei anteriormente, são apenas um meio para alcançar o verdadeiro fim: o sucesso na realização de seus sonhos.

Para os procrastinadores, a solução passa mais por atitudes motivacionais. Envolve algo além do que uma necessidade maior de conhecimento financeiro. Envolve a compreensão de que bons hábitos têm o poder de mudar nossa vida. Ainda penso em escrever sobre isso nesse blog, mas deixo, por enquanto, uma boa sugestão de leitura: O Poder do Hábito, de Charles Duhigg.

Outro pensamento sabotador: vou ficar escravo de uma planilha?


Já outra parte da população acredita que possuir uma planilha de orçamento e fluxo de caixa é equivalente a aprisionar-se em uma camisa de força. Elas acreditam que será impossível preservar sua liberdade para sair do orçamento quando desejarem. Em termos.

Para essas pessoas, ao contrário das procrastinadoras, a motivação não possui influência nenhuma. O que elas precisam é de um maior entendimento de como funciona um orçamento, entendendo que uma liberdade pode ser ou efêmera ou perene. Ou seja, é necessário escolher qual das duas formas de liberdade deseja para sua vida: momentânea ou definitiva?

Para quem tem algum conhecimento em gerenciamento, em algum momento da vida já esbarrou com o desafio de trabalhar com metas. Seja revendo ou aprendendo alguns conceitos, estabelecer metas é um assunto essencial que aprendemos na academia e deve ser constantemente aprimorado. E principalmente ser aplicado em nossa vida pessoal.

Guarde esse texto para ler com calma após acessar sua planilha financeira. Ele possui os principais conceitos necessários para entender como as metas podem ser essenciais em aflorar a motivação que você precisa para alcançar todos seus objetivos.

Metas devem ser realistas, mas também desafiadoras. Logo, precisamos sair um pouco da zona de conforto (e buscar conhecimento para ampliá-la), mas sem causar sofrimentos que farão com que abandonemos nossos propósitos.

A propósito, já que estou deixando vários links para aprimoramento pessoal aqui, vou deixar mais esse texto que escrevi há tempos, refletindo sobre a zona de conforto à luz de algumas letras do rock nacional da década de 80: A saída da zona de conforto e um quiz sobre o rock nacional.

O orçamento


Um orçamento bem feito pode ser uma forma de mostrar a si próprio o que você é capaz de realizar. Evidencia o seu protagonismo, sua capacidade, sua flexibilidade em procurar soluções e manifesta, para seu deleite próprio, o seu potencial de conquista. Levá-lo a sério é um elemento estimulante para sua autoestima.

Uma planilha de controle financeiro propicia que você se coloque no centro das decisões da sua vida e não permite que a vida o leve ao seu bel-prazer. Possuir um orçamento faz com que você sinta-se consciente pelos passos de sua vida. Sim, isso exige responsabilidade. Mas é um fator de motivação tremendo!

Você sabia que uma planilha de orçamento permite flexibilização entre categorias?


Uma planilha de orçamento possui um mito difícil de ser quebrado por algumas pessoas: o suposto engessamento das categorias de despesas. Ou seja, "se eu definir um teto de R$300,00 em roupas por mês e passar em uma loja e descobrir aquela mega-liquidação, não posso gastar mais do que permite o meu orçamento?"

Bom, minha resposta aqui exclui quaisquer observações se essa é uma liquidação verdadeira ou se a pessoa está, de fato, precisando de comprar roupas. Vamos assumir que para ambas questões a resposta seja verdadeira.
Para clarear um pouco a eterna confusão da relação do apego com o prazer, veja o artigo "Quando a vergonha ofusca o real prazer e lesa sua independência financeira"
A resposta é sim, você pode comprar. O orçamento admite flexibilização entre contas. Se você fixou para o mês um orçamento de digamos, R$ 5.000,00 divididos em várias categorias de despesas, a meta principal é cumprir esses R$ 5.000,00, mesmo que os valores das categorias sofram uma grande variação.

Entretanto, saber COMO você usou esses R$ 5.000,00 é importante para que você saiba em que está gastando e que reflita sobre a manutenção desses gastos em um futuro próximo.

A planilha que disponibilizarei mostra em uma coluna, os percentuais gastos em cada categoria, para auxiliar você a gerenciar suas despesas.

A planilha também permite a flexibilização entre meses!


Da mesma forma, o orçamento admite também flexibilizações mensais. A média mensal de gastos é muito mais importante. Assim, se ocorrer uma emergência em um mês, nada impede que o orçamento seja - temporariamente - desobedecido, se isso for compensado posteriormente. O objetivo é que, no acumulado de um semestre, ou um ano, eles convirjam para sua meta.

Você percebe que todos os impedimentos que bloqueavam sua iniciativa de seguir a sério uma planilha de orçamento não se sustentam quando analisados friamente? Mãos à obra?

Todas as diretrizes para criar e manter um bom orçamento estarão resumidos no guia que escrevi para o preenchimento da planilha. Estamos chegando lá. Além do orçamento, a planilha permite a possibilidade de tomada de decisões em função do fluxo de caixa, que veremos a seguir.

O fluxo de caixa


No campo empresarial, o fluxo de caixa engloba informações mais complexas, como obrigações a pagar, vendas a receber, entre outros. Isso não é necessário para um orçamento doméstico. Vamos aqui usar uma definição mais simples para aplicá-lo no nosso dia a dia.

O fluxo de caixa é tão importante quanto, e muitas vezes, confundido com o próprio orçamento. É a ferramenta que vai mostrar a você a realidade dinâmica de suas finanças. O fluxo de caixa é a base para:

  1. rebalancear as despesas em suas categorias;
  2. analisar os melhores momentos para os investimentos;
  3. definir os montantes para investimentos;
  4. prever de forma consistente o seu futuro financeiro e;
  5. rever o seu orçamento quando necessário.

Será, enfim, a pedra angular de toda sua vida financeira, complementada posteriormente com sua planilha de Controle de Ativos, que disponibilizarei em outra oportunidade.

De forma geral, existe uma semelhança do fluxo de caixa com o orçamento. Porém, enquanto o orçamento é uma previsão de receitas e despesas, o fluxo de caixa é sua conversão na realidade. É o que de fato, ocorre no dia a dia.

Nessa tarefa, você precisa de um pouco de dedicação e ter a certeza de colocar todas suas receitas e despesas na planilha, para que ela seja a mais fidedigna possível. Para os mais desprendidos, isso pode ser um desafio. Porém, tenho certeza que, aplicando um pouco de diligência à sua rotina, os frutos que serão colhidos serão tremendos.

Frutos esses não somente relacionados à independência financeira, mas também essenciais para a motivação e autoestima.

A planilha de orçamento de fluxo de caixa


O hábito de acompanhar seu histórico financeiro pode ser comparado ao cumprimento de uma dieta. Se as rotinas e as ferramentas utilizadas forem complicadas, elas terminam por desestimular sua manutenção.

Assim, a planilha precisa ser simples e eficiente.

Como esse texto já se estendeu um pouco mais do que eu planejava, o texto exclusivo da planilha está na página seguinte, assim como um guia de seu preenchimento e um link para seu acesso.
Acesse aqui a próxima página: A planilha definitiva de orçamento e fluxo de caixa: simples e eficiente.
* * * * * * * * * *

Se desejar ler mais textos sobre investimentos, acesse essa página.


* * * * * * * * * *

Para receber atualizações de forma exclusiva e gratuita desse blog, clique no link abaixo:



* * * * * * * * * *

E se gostou do artigo, divida esse conhecimento com seus amigos com os links de compartilhamento.

Comentários