Textual description of firstImageUrl

A Nascente, de Ayn Rand - o padrão moral entre o indivíduo e o coletivo

"A Nascente" expondo a disputa pelo poder no debate do coletivismo e individualismo, na pregação da igualdade contra a liberdade e na negação da verdade.

Um discurso em "A Nascente" que revela as intenções ocultas e a disputa pelo poder no debate do coletivismo contra o individualismo, na apologia da pregação da igualdade contra a liberdade e na negação da verdade. Meios para a constituição de um único e enorme pescoço pronto para ser dominado por uma coleira.


Terminei de ler "A Nascente", o livro publicado na década de 40 do século passado que projetou a romancista-filósofa Ayn Rand. Apesar de ainda considerar como sua maior obra o best-seller lançado posteriormente - "A Revolta de Atlas", "A Nascente" é um livro fascinante, demolidor dos mitos do ideal do coletivismo, expondo dois extremos morais durante toda a narrativa.

Um deles é protagonizado por Howard Roark, a representação do verdadeiro espírito humano. Ele acreditava que o homem é uma unidade independente quanto aos seus pensamentos e ações, e não deve ter sua individualidade subjugada para atender demandas de um coletivo denominado de "sociedade", pois antes de pertencer a um grupo, ele já o é. Rand dizia que o debate comum distorce os conceitos de individualismo e coletivismo, e não atinge o que de fato encerra o conceito de unicidade do ser humano, ou seja, que o homem é um fim em si mesmo e não um meio para o fim de outros humanos, existindo por seus próprios propósitos, não se sacrificando por outros e nem sacrificando outros por ele.

Esse era o homem representado pelo arquiteto Roark, cuja luta contra três principais tipos de oponentes permeia todo o romance. Seus primeiros adversários são os tradicionalistas, representados por aqueles que não aceitam as mudanças na arquitetura que Roark propõe, acorrentados a ideias do passado. Carecem de um pensamento inovador e defendem o status quo das coisas, negando qualquer tipo de debate. O segundo grupo são os resignados, pessoas de personalidade limitada que se sujeitam a serem meros seguidores das expectativas alheias. Para tal, anulam seus desejos e valores a fim de obter a aprovação social. Esse grupo é a grande maioria da nossa sociedade atual e seu protagonista no livro é Peter Keating, que ao final da história manifesta um intenso conflito interno por assumir crenças que não foram suas.
Textual description of firstImageUrl

Meritocracia e os 5 principais mitos utilizados para sua objeção

Os principais mitos que desconstroem a ideia real de meritocracia, os interesses envolvidos na sua defesa e seus principais beneficiários.

Os principais mitos que procuram desconstruir a ideia real de meritocracia, os interesses envolvidos na sua defesa e seus principais beneficiários.


Recebi hoje de um grande amigo uma notícia publicada na Folha ontem: "Após escala ficar pública, 12 médicos pedem demissão em Araraquara".  A ideia do prefeito da cidade em expor a lista de presença dos médicos nos centros de saúde é inibir as faltas constantes desses profissionais que prejudicam o atendimento da população. Chega a ser revoltante que funcionários pagos com o dinheiro público em um atendimento essencial para as pessoas assumam um comportamento reativo perante tal ato, preferindo a demissão à prestação de contas de algo tão básico, como o cumprimento de seu contrato de trabalho. A reportagem cita a privilegiada situação que esses profissionais desfrutavam.

Se você concorda que a lista de presença de médicos pertencentes a centros de saúde públicos deveria estar disponível publicamente, você defende a meritocracia. Meritocracia também é vincular o seu ganho a um mínimo de cumprimento de sua função, como a presença no local de trabalho. O médico, assim como qualquer profissional, deve "merecer" seu salário e seu título se ele cumprir o acordo realizado em seu contrato de trabalho. Demonizada pelas esquerdas mais radicais, a meritocracia tornou-se uma palavra ofensiva e como escrevi anteriormente em Idiocracia: a apoteose de uma sociedade medíocre, um dos conceitos mais incompreendidos.

Porém, os discursos que se posicionam contra a meritocracia constantemente usam de espantalhos e enganos de causa e consequência para atacar a ideia. O termo em si consiste apenas em considerar atributos como educação, moral, talento, competência, treino ou simplesmente, capacidade de criação de valores para os demais, para a aquisição de determinado sucesso. Vamos ver quais são os discursos mais comuns (lidos em alguns sites de esquerda) que podem contaminar essa ideia e entender o que a meritocracia NÃO é.
Textual description of firstImageUrl

Os dividendos de ações como poupança para a aposentadoria

A formação de uma poupança para aposentadoria pode ser melhor conquistada através de uma estratégia em receber dividendos de ações de empresas selecionadas.

A estratégia em usar os dividendos de boas ações para conquistar uma significativa poupança na aposentadoria.


Sempre após alguma postagem nesse blog, novas pessoas inscrevem-se para receber suas atualizações. Os leitores mais recentes, particularmente dessa última semana, podem estranhar receber uma postagem sobre investimentos considerando que uma possível motivação para assinar o blog foi gerada pela última postagem, sobre filosofia e sociedade. Nesse blog tais assuntos coexistem, somados a algumas postagens sobre viagens. Estou um pouco em dívida nessa última temática, mas eventualmente ela aparecerá. Aos novos leitores, se desejar entender um pouco como busquei essa relação entre viagens, liberdade e investimentos, dê uma passadinha na página em que explico suas possíveis analogias.

Bom, introdução feita, vamos ao assunto ao texto de hoje: dividendos como poupança para a aposentadoria.

Como comentei em outras postagens, o investimento financeiro no mercado de ações gera um excessivo temor para a maioria da população pertencente a um perfil de investimento considerado como "conservador", que prefere a segurança de aplicações mais tradicionais, como a popular caderneta de poupança. Influenciados pelo vai e vem dos mercados, possíveis investidores buscam uma confortável estabilidade, uma suposta segurança das aplicações de menor risco que terminam por constituir a fonte prioritária para a formação de uma renda vitalícia para a aposentadoria, desprezando-se a importância dos dividendos de ações das empresas de capital aberto para a formação desse capital.
Textual description of firstImageUrl

Rousseau e o perigo das mentes revolucionárias que desejam o bem comum

Como Rousseau influenciou as mentes revolucionárias para a supremacia do coletivismo, a certeza do bem comum e sua implantação pela ditadura da minoria.

Como a filosofia de Rousseau influenciou as mentes revolucionárias na necessidade da supremacia do coletivismo, na certeza da existência do bem comum e na aspiração para sua implantação pela ditadura da minoria.


Hoje acordei com ruídos atípicos. Sons amplificados de discursos de grevistas misturados com uma incessante algazarra de buzinas de carros que não podiam se movimentar nas vias públicas. Eram os funcionários da Unicamp em mais uma de suas manifestações nessa greve que já dura 100 dias e cujas possíveis consequências alertei nesse artigo. Eles fecharam as portarias da universidade e provocaram um enorme congestionamento que alcançou até a Rodovia Dom Pedro I. Vale dizer: a reportagem da Folha cita que foram 150 funcionários apenas.

Mais uma prova que a ditadura da minoria tem imperado nesse país. Cento e cinquenta alucinados acham-se no direito de impedir o livre trânsito das pessoas, atacando uma das principais liberdades individuais: o direito de ir e vir. Esses pensamentos, entretanto, não são novos. Eles têm raízes no Iluminismo francês, mais especificamente na obra do filósofo Jean Jacques Rousseau. 

Rousseau é classificado como um filósofo do Iluminismo europeu, também chamado de Século das Luzes, berço de um pensamento que estimulou uma restruturação da sociedade baseada no predomínio da razão. As ideias do Iluminismo, influenciadas pelo empirismo inglês, foram escritas por mais de um século, e apesar de seus diversos autores enveredarem-se pelo caminho da razão, produziram obras muito distintas entre si, as quais provocaram efeitos dos mais diversos no pensamento ocidental. Rousseau, consciente do fato ou não, produziu conceitos que envolveram com "luzes" uma consciência tirânica que hoje suporta vários desdobramentos ideológicos do pensamento da esquerda política.