Fernando Pessoa e a lógica em sonhar com o bem comum

O dia em que Fernando Pessoa deu algumas dicas sobre sonhar como bem comum para os progressistas da esquerda, paladinos da justiça e bem estar social.

O dia em que Fernando Pessoa deu algumas dicas sobre "sonhar com o bem comum" para os progressistas da esquerda, supostos paladinos da justiça e bem estar social.


Alguns indivíduos têm um ideal. Ou um sonho. Maravilhoso ao seus olhos, estão dispostos a tudo para torná-lo realidade. Paladinos da justiça e do bem coletivo, importam-se pouco com os direitos individuais. Respeitam menos as opiniões divergentes. Nessa ânsia de mudança, a certeza de sua alma caridosa e do resultado de suas ações para o bem comum transpassam a tudo. Inclusive ao respeito à individualidade e direitos de cada pessoa. Os fins justificam seus meios.

Mas se esquecem que, “se as coisas fossem como tu queres, seriam só como tu queres”, como dizia Alberto Caieiro, que nos dá uma lição de resistência à patrulha dos politicamente corretos, à patrulha apocalíptica, à patrulha da guerra das classes, à patrulha das minorias… enfim, aos “progressistas” de plantão, que dia após dia, nos dizem como ser boas pessoas. Ou bons cachorrinhos amestrados.


“Falas de Civilização, e de não Dever Ser

Falas de civilização, e de não dever ser,
Ou de não dever ser assim.
Dizes que todos sofrem, ou a maioria de todos,
Com as cousas humanas postas desta maneira.
Dizes que se fossem diferentes, sofreriam menos.
Dizes que se fossem como tu queres, seria melhor.
Escuto sem te ouvir.
Para que te quereria eu ouvir?
Ouvindo-te nada ficaria sabendo.
Se as cousas fossem diferentes, seriam diferentes: eis tudo.
Se as cousas fossem como tu queres, seriam só como tu queres.
Ai de ti e de todos que levam a vida
A querer inventar a máquina de fazer felicidade!”


Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos", Heterônimo de Fernando Pessoa

Poema visto hoje no site DireitasJá, em 14.01.2014

Mais artigos sobre Liberdade nesse link.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Liberdade e poder: os direitos naturais de John Locke revisitados (1)

Porque abri uma conta no banco Inter e deixei de usar o Bradesco

"Dieta" paleo, low carb e jejum intermitente: minhas experiências